23:11


foto tirada daqui



Foo Fighters - Rope

Amor, A_corda...

A_corda-me os pulsos de novo e ama-me como só tu sabes.
Ri-te de improviso, castiga-me com o teu sorriso,
e as mãos que sentem o calor,
que me marquem para sempre com a tua dor.
A_corda, meu amor,
estrangula o pudor, vence o desamor,
coragem, não existem limites,
a_corda-me, enche-me do teu corpo,
desalinha-me o Mundo todo,
não me deixes sequer regressar,
parto numa viagem para não voltar,
desse lugar que só tu conheces.
Danço n_a_corda bamba
quando a_corda_s o teu sentir,
quando te permites ser feliz.
Quando de nós há um que a_corda
e ata as duas almas sem dar um nó,
e fica olhando, admirando extasiado
prendendo um coração cheio de desejo
e não vê a hora de voltar a sonhar...

A_corda, meu Amor, a_corda_me...
A_mo_te...

[2011/08/01]
Posted by Picasa

6 Responses to "A_Corda_mor"

  1. pinguim Says:

    Uma bela foto para um inspirado poema.

  2. ónix Says:

    Muito bom! Invulgar junção de palavras! Parabéns!
    Abraço

  3. Natacha Says:

    Obrigada, Pinguim :)
    Por acaso não me senti nada inspirada ao escrevê-lo, digamos que não fluíu tão naturalmente :) Mas ainda bem que resultou ;)

    beijo

  4. Natacha Says:

    Obrigada Ónix. Lá está, nem sempre temos a percepção do sentimento que vamos causar em quem nos lê. Eu estava, pessoalmente, pelo que me diz o que está escrito, satisfeita, mas estava longe de achar que outros também iriam apreciar :)

    Um beijo grande

  5. Ametista Says:

    Invulgarmente belo, querida Natacha..

    Abracinho grande :)

  6. Natacha Says:

    Com um sentido muito especial, querida Leonor... e com muito Amor :)

    Abracinho para ti também :)

Enviar um comentário