Arrábida hoje, 06/08/2011
Rui Veloso - Pequena dor

Queria dizer que a memória é o que temos de mais incorruptível, mas não é verdade.
Circunstâncias específicas podem determinar a perda de memória.
Não sei o que acontecerá para mim no futuro, nem quereria saber se tivesse essa possibilidade, mas sei que, ainda que estas memórias únicas que hoje tão especialmente recordo, tão vivas na retina da minha alma, um dia se desvaneçam, ninguém jamais me tirará as emoções vividas e a certeza da verdade dessas emoções.
Um misto de alegria e tristeza está hoje comigo.
Subi à Serra e ela apresentava-se tal e qual como o meu estado de espírito, reflexo dele, eu diria se não fosse demasiada a pretensão, há um ano atrás o Sol exibia-se radiante, tal e qual o meu, o nosso, estado de espírito. Porém, e como eu sempre digo, há uma beleza que nos transcende em alguns estados de tristeza, e o mesmo se passa com a neblina da Serra, torna-a diferente, mas especialmente bela... A tristeza, quando vestida de Amor, sem rancor, sem maldade, pode conter em si, esta é a minha crença, uma beleza ímpar.
E ímpar é a beleza da Serra, com sol ou com neblina, assim como ímpar é este Amor por ti...

Obrigada eu, por um dia te teres cruzado na minha vida...

[2011/08/06]
Posted by Picasa

8 Responses to "Memórias únicas"

  1. Cláudio Says:

    Ops... Agora é que é!
    Parece que a serra hoje está um pouco cinzenta, mas não menos bela… Afinal trata-se da altiva Arrábida, local majestoso onde o Mar e a Serra se enaltecem numa comunhão perfeita. Mas queria dizer qualquer coisa que me esqueci :) Estou a brincar :) Um beijinho grande!

  2. Anónimo Says:

    Entre as nuvens e neblinas há um caminho a percorrer...Gostei muito!
    PJ

  3. Natacha Says:

    Olá Cláudio...

    Agora fiquei aqui a imaginar o que quererias dizer e que te esqueceste (sorrisos) ... gosto sempre tanto de te ouvir...

    A Serra é sempre LINDA!

    Beijo grande para ti

  4. Natacha Says:

    Olá PJ,

    Sempre um caminho a percorrer, e desse devemos retirar sempre o melhor, já dizia Ghandi, que não existe um caminho para a felicidade, mas a felicidade é que é o caminho... ou algo que o valha :)

    Obrigada pela tatuagem, volta sempre...

  5. A. Says:

    sobre as minhas memórias muitas antes as nunca lembrasse de tão ruins que são.

    adorei esta tua reflexão.
    :)

    como me fartei do facebook agora estou mais no Letras & Sensações: http://letraseletrass.blogspot.com/ 
    visita-me se não for pedir muito. :)
    beijo enorme,
    Ana

  6. Natacha Says:

    Querida Ana, visito-te sempre. Sempre que vejo que tens novidades já que a minha barra de blogs está definida para trazer ao de cima os actualizados mais recentemente :) É com muito gosto que vou ao teu blog, tu sabes.

    Obrigada pela tua passagem também, mas sabes, o segredo é retirar o melhor das nossas memórias, mesmo das mais negativas, mas sempre seguir em frente ;)

    Beijinhos

  7. Ametista Says:

    Deixei cair uma lágrima teimosa..
    Lindo o teu sentir.. que dizer mais, querida Natacha..? Que sejas feliz..

    Abracinho grande :)

  8. Natacha Says:

    Obrigada Leonor, o desejo é recíproco, que sejas muito feliz!
    As lágrimas têm sido de facto uma companhia... mas lavam-me a alma...

    Beijo enorme

Enviar um comentário