Everybody hurts - REM

Os dias são impiedosos.

Gosto por norma de vivê-los, de sorri-los, de lançar o meu arguto olhar sobre eles, enchê-los seja do que for. Uns dias de gargalhadas, outros de lágrimas, outros ainda com as minhas rabugices, ou com as minhas dúvidas. Dias há em que sequer suporto o ardor que me provoca a roupa sobre a pele, como se tivesse apanhado algum escaldão na praia onde não fui para não ter que te chorar, e noutros dias apetece-me largar todas as roupas que me vestem a pele e sair gritando ao Mundo o meu sentir.

Outros, não em menor quantidade, vou ao baú, retiro de dentro dele momentos e sorrio deliciada no colo das recordações, acabando por adormecer embalada pela melodia que nasce dos teus dedos, enquanto dedilhas o meu corpo. Ou então, baixinho, vou entoando a letra daquelas canções que partilhamos e uma lágrima desce, acompanhando a cadência da música, enquanto o coração absorve as letras que alguém escreveu, inspirando-se, garantidamente, na nossa história.

Gosto de te ver por aí, no dia a dia, espalhando essa magia envolvente de que és feito, em cada palavra que lanças, e na forma como as conjugas deixando tantas almas sensíveis, cheias. Sinto cá bem dentro de mim um orgulho tão invisível quanto indomável a crescer e penso, o meu amor é lindo... mesmo que não seja minha a pertença do orgulho, também não é algo que possa evitar, porque tu ainda és eu e eu serei para sempre tu...

Os dias são impiedosos.

Não há um dia que passe em que não vislumbre a imagem do teu sorriso para mim. Isso não me deixa triste, longe disso. Não podia ser maior a alegria. Ver o reflexo de mim em ti. Os dias não me fazem esquecer, nem sequer me fazem mal-querer, bem pelo contrário.
Porque um dia, cruzei a minha vida com a tua vida. Foi de tal ordem o cruzamento que deixará para sempre a lembrança de alguém maior, porque “ser poeta é ser mais alto, é ser maior do que os homens…”

Os dias são impiedosos porque não te devolvem.

Porém, simplesmente aceito a liberdade dos dias, partilho esta aceitação contigo e vivo com saudade sim, mas também com tranquilidade.
Nada espero, nada quero, nada exijo… vou continuar apenas… sentindo…

[2011/05/25]
Posted by Picasa

10 Responses to "Impiedosos dias..."

  1. pinguim Says:

    Alguns dias são impiedosos, mas outros não o são de todo.

  2. Natacha Says:

    Os meus têm sido, meu amigo, mas não para me castigar e sim para me ensinar :)

  3. ónix Says:

    Desta vez sou eu que te aplaudo de pé...simplesmente fantástico. É bom ler-te!
    Beijinhos

  4. Natacha Says:

    Querida Ónix... é tão bom ter-te aqui, obrigada pelas palavras que sempre me aconchegam a alma...

    Beijinhos

  5. Cláudio Says:

    É tão profundo o teu sentir… Fica difícil comentar, as minhas palavras e por mais que me esforce, tornam-se insignificantes perante tamanha altivez de sentimentos. Um grande beijinho Natacha. Bom fim-de-semana.

  6. Natacha Says:

    Cláudio...

    Não digas isso, as tuas palavras são sempre tão profundas, que tenho a certeza de que nada que saia de ti é insignificante. Pelo menos para mim, ler-te é sempre como um brilho imenso do Sol rasgando um céu muito nublado... muito obrigada!

    Um grande beijinho para ti também e um bom fim de semana

  7. Closet Says:

    Só agora consegui comentar este texto que já tinha lido e gostei muto. Talvez porque também me retrate nele, "Os dias são impiedosos" sim, são muitas vezes, também sinto esse peso comigo. Beijinhos (shame on me a estas horas....! o meu dia tem 48h!!)

  8. Natacha Says:

    Olá Closet, que bom ter-te aqui! (sorrisos)

    Vejo que és uma noctívaga :) Obrigada pela tatuagem nestes impiedosos dias...

    beijo grande para ti

  9. Ametista Says:

    Querida Natacha, a tua sensibilidade extrema deixa-me sem palavras.. que dizer perante a grandeza da tua alma..?
    Escreves maravilhosamente..

    Um abracinho grande :)

  10. Natacha Says:

    Bem, Leonor... a mim é que já faltam mesmo as palavras para te agradecer o carinho e incentivo e, curioso, mas a amizade :) Obrigada!!!

    Beijo grande,

Enviar um comentário