Sea Dance 1 @olhares.com por João de Castro



Estrela do Mar - Jorge Palma


... nas ondas do mar, meu leal confidente, meu porto seguro.

Sinto o meu corpo nú ser areado, como se fossem tuas as mãos que seguram com firmeza cada pedaço de mim.
As ondas chicoteiam o meu corpo com arte e eu sinto-me de novo em tua posse, nos momentos em que, insana ou não, me entreguei sem medo às nossas loucuras.
Procuro apurar todos os meus sentidos, sinto o teu cheiro, tão único, quem o traz é a maresia, oiço os teus desejos ardentes no marulhar que me excita, e me entrego sem pudor às marés como se estas fossem o teu corpo nos movimentos desenfreados que juntos descobrimos e juntos explorámos.
Nado vigorosamente contra ti, num jogo de sedução que te enlouquece, procuras controlar-me mas finges não ter força para tal, até que, quando não aguentas mais o desejo dormente de me tocares, enches o peito de ar, e devassas o meu corpo como se te pertencesse, talvez porque de facto te pertença.
Viramos tudo do avesso, até as nossas almas, que rejubilam em êxtase como voyeurs das nossas fantasias, trocamos tudo, invertemos papeis, palavras e corpos, buscamos mais de dentro de nós que possamos partilhar, e nunca um mar antes se enlevou desta forma, virando tsunami sob um véu estrelado e um relógio parado.

Quero deixar-me levar nas ondas do mar bravio, só para poder sentir de novo o perder de todos os sentidos, entrar noutra dimensão, fugir para o lugar onde não damos ouvidos a nenhuma razão, e morrer por lá, sem precisar de renascer para te encontrar.
Porque tu estarás sempre no lugar mais alto, e no lugar mais lindo que existe no meu coração.

E aí nos amaremos cada vez mais,sempre e cada vez mais...

[2011/04/09]

6 Responses to "Deixo-me ir..."

  1. Frederico Salvo Says:

    Olá, Natacha!!

    Vim retribuir a visita e encontrei esse belo texto. Linda metáfora entre o mar e o amor, forças poderosas da natureza.
    Parabéns!

    Bj.

  2. Natacha Says:

    Olá, Frederico!

    Muito obrigada, mais uma vez pela tua presença aqui e mais ainda pelas tuas simpáticas palavras. Adoro o mar, adoro amar... fluí tudo mais fácil quando amamos o que fazemos :)

    Um beijinho

  3. ónix Says:

    Também eu considero o mar meu confidente...sedutoras, as tuas palavras!
    Beijinhos

  4. Natacha Says:

    Olá Ónix :)

    Sabe tão bem ficar ali só a olhar para ele...

    Obrigada e um beijinho para ti

  5. Ametista Says:

    Costumo dizer que o mar dá alento, dá vida, ajuda a sorrir.. perto do mar, há a leveza do ser..
    Não revela segredos, guarda-os nas suas profundezas..
    Isto para dizer-te que o mar, sim, o mar é o melhor confidente (assemelha-se à lua), fonte inspiradora de palavras que nos elevam..
    Magnífico, Natacha..

    Um abracinho :)

  6. Natacha Says:

    É isso mesmo, Leonor. O mar e a lua são perfeitos como confidentes e também como fonte de inspiração!

    Um beijo enorme...

Enviar um comentário